Agora é Tarde: Ultraje a Rigor invade a TV

Roger Moreira fala sobre participação no "Agora é Tarde"

O Ultraje a Rigor "invadiu a praia" de Danilo Gentili. Roger (vocal e guitarra), Mingau (baixo), Bacalhau (bateria) e Marcos Kleine (guitarra) foram escalados para integrar o time afiado da nova atração noturna da Band, o "Agora é Tarde".



A banda formada no início dos anos 80 tem aproximadamente a mesma idade de Gentili, 31 anos. Difusores do rock and roll nacional, os músicos ganharam notoriedade ao tocar hits como "Inútil", "Nós Vamos Invadir Sua Praia", "Pelado", "Eu Me Amo", "Sexo", "Rebelde Sem Causa" e, inclusive, a música homônima ao programa: "Agora é Tarde".
Além dos inúmeros sucessos, a postura irreverente, letras descoladas e acordes legítimos e ritmados marcam as principais características do grupo. O band.com.br conversou com Roger Moreira, líder da banda, para saber os detalhes desta nova parceria. Veja a entrevista:

Como rolou o convite para o programa?
O Danilo me mandou uma mensagem pelo Twitter, trocamos uns emails e ele foi lá em casa. Me explicou o que era o programa, conversou comigo e disse que gostaria que eu fizesse... Como poderia escolher a banda de acompanhamento, quis que fosse a minha banda: o Ultraje.

Quais são as expectativas?
A gente acha que vai ser super legal. Gosto de David Letterman, gosto do formato... É juntar a fome com a vontade de comer.

Como serão selecionadas as músicas que tocarão durante a atração?
Teremos algumas vinhetas compostas para o programa, tocaremos algumas músicas mais generalizadas e muito repertório próprio.

O Danilo é compositor também. Vocês pensam em cantar juntos e de repente até gravar algo em parceria?
Se ele pedir, com certeza. Gravar acho mais difícil, mas podemos acompanhá-lo quando ele quiser cantar alguma composição.

Esta é a primeira vez que vocês permanecem fixos em um programa?
Eu já fui convidado outras vezes, mas não tive interesse por ser na condição de apresentador.

Com as gravações, como fica a agenda de shows?
A gente costuma fazer show de sexta e sábado, por enquanto não temos problemas. É bem flexível, pode ser que uma semana ou outra não dê para gravar em um determinado dia. Como estou em uma fase de tentar fazer shows cada vez mais próximos de SP, a proposta de poder continuar fazendo o que a gente gosta sem precisar viajar é ótima. Inclusive, eu moro aqui pertinho.

Tem algum novo trabalho pela frente?
O DVD ao vivo, deve sair ainda este ano. Devemos ter três ou quatro músicas inéditas. As demais já são conhecidas do público.

Como foi a resposta dos fãs do Ultraje?
A gente viu uma ansiedade, a maioria das pessoas são fãs em comum [da banda e de Gentili]. Não vi ninguém reclamando, mas tem todo tipo de comparação e cobrança. A receptividade foi muito boa.

Vocês pretendem ter uma participação bastante ativa e opinativa na pauta e no que fazem?
O Danilo tem dado liberdade. Mas a gente não pretende se intrometer muito, cada macaco no seu galho. Conversamos sobre alguns quadros "importados". Também temos liberdade total, ninguém diz: você vai tocar assim ou assado.

Vocês irão tocar basicamente rock and roll ou irão se aventurar em ouros gêneros também?
Fizemos o pedido para não tocar coisas que descaracterizasse o trabalho que já fazemos. A ideia é a gente ser a gente mesmo.

03.11.2011

0 comentários: