Trechos do livro 'O Mala: Manual de Identificação e Uso'



O marido mala
“É mais fácil ficar bem como amante que como marido; porque é mais fácil ser oportuno e engenhoso de vez em quando que todos os dias.” (Honoré de Balzac)

            O marido mala é aquele que sempre desconfia da mulher e que reduziu a pobre companheira de suas desgraças a pouco menos que um inseto. O marido mala acompanha sua mulher nas compras e a controla, a HIPERCONTROLA. Quando a mulher pergunta alguma coisa ao vendedor, ele se mete na conversa e pede que repitam, já que duvida que a infradotada que o acompanha tenha entendido. A pobre infeliz, quando sai para fazer compras sozinha, fica em um estado de absoluto terror, pois sabe que passará por um feroz interrogatório quando voltar para casa; e só comprará uma peça se a loja garantir que poderá trocar ou devolver depois.
            Ela não tem nem terá jamais poder de decisão nem de opinião. Em uma reunião social, ela deverá guardar silêncio e suportar o relato das façanhas dele; quando ele fizer referência a ela, fará em tom paternal: “Pobrezinha... a Margarida levou um calote... Eu avisei, mas você sabe como são as mulheres, não?”
            Ele precisa se sentir um winner e para isso precisa ter, ao seu lado, uma mala.
 ________________________________________________________________

A esposa mala
“As mulheres foram feitas para serem amadas, não compreendidas.” (Oscar Wilde)

            Este é um ser criado na frustração, que encontra sua realização nas tarefas domésticas. É uma versão moderna da Cinderela. Os temas que excedem suas funções são para ela absolutamente complexos e passam a ser “coisas de homem”. Encontra prazer no uso de produtos de limpeza e comenta com suas amigas a pechincha que conseguiu ao destinar uma manhã para ir ao supermercado na outra ponta da cidade, onde o sabão para lavar roupa estava alguns centavos mais barato. Vive preocupada com todas as idiotices que reinam no planeta. Como precisa preencher os espaços vazios da sua vida – que são muitos – se inscreve em todos os cursos imbecis que saem por aí, de maneira que um dia aprende pátina e aplica a técnica até no vaso sanitário; e no outro, pode estar inscrita num seminário de comida mexicana, obrigando sua família a passar dias provando seus experimentos culinários. Cuidado! Não invente de fazer cara feia ou dizer que não gostou. Seu choro é intolerável.  

CONVITE


A Editora Belas-Letras convida à todos para participarem do lançamento e sessão de autógrafos com o autor Mario Kostzer, do livro "O Mala: Manual de Identificação e Uso".
QUANDO: 17/09/2011
ONDE: Livraria Cultura - Bourbon Shopping
PORTO ALEGRE/RS
HORA: 16h

0 comentários: