Skoob - O que você está lendo agora?

(Estante Belas-Letras)

O Skoob é uma interface onde você compartilha informações dos livros que lê, críticas, sugestões de leituras e agora com um espaço para troca de livros.

Essa nova ferramenta, que permite você trocar os livros entre os membros skoobers, é disponível para quem adquirir o perfil Plus (custo de R$14,90 - valor pago somente uma vez), disponibilizando aos skoobers plus dois créditos para a troca de livros e a participação mensal de sorteios exclusivos de livros.

Para fazer parte da rede Skoob, primeiramente você precisa se cadastrar, e logo começar a adicionar seus livros às estantes (onde você organiza os livros). Existem ferramentas que possibilitam você postar críticas, resenhas, opiniões e dicas sobre as leituras, aumentando a troca de informações entre você e outros skoobers que compartilham as mesmas, ou outras ideias e opiniões.

Com o objetivo de aproximar pessoas que são apaixonadas pela leitura, Skoob é um lugar onde você fará amigos e discutirá os livros que já leu, releu e irá ler.


Skoob Belas-Letras

0 comentários:

Bate papo com Ultraje a Rigor

(Andréa Ascenção, Roger e Leôspa)

Nesta última quinta-feira (19/05) ocorreu uma sessão de bate papo com a banda brasileira de rock Ultraje a Rigor, a autora da biografia - Andréa Ascenção -, e Marcelo Costa.

O Evento ocorreu às 19h, na Livraria da Vila (Alameda Lorena 1731 - Jardim Paulista).

Confira mais fotos no nosso Flickr .

1 comentários:

Mapeando Trilhas Brasileiras


Um bloco de papel, um pincel, pigmento diluído em água e um tripé portátil é o suficiente para que o artista plástico Antônio Giacomin execute croquis a grafite e pequenas aquarelas. Já um novo bloco de papel, uma caneta e muita inspiração são necessárias para que o jornalista Nivaldo Pereira relate o seu olhar sobre as coisas de forma inusitada. O artista plástico e o jornalista uniram as suas paixões para realizar o projeto Mapeando Trilhas Brasileiras que resultará em um livro com obras em aquarela e relatos de lugares visitados, que será publicado em abril de 2012 pela Editora Belas-Letras.

Deixando de lado a configuração e a divisão regional para estabelecer novos parâmetros de associações entre semelhanças e diferenças do povo brasileiro, o projeto Mapeando Trilhas Brasileiras propõe realizar um inventário cultural do Brasil, sob a ótica das trilhas e dos caminhos físicos e simbólicos da nação.

A ideia deste projeto nasceu do desejo antigo de Giacomin de representar o Brasil por meio de suas aquarelas e das narrativas do cotidiano do jornalista Nivaldo Pereira. Eles escolheram uma capital e uma cidade do interior para cada região brasileira a ser desbravada, destas, irão capturar informações e imagens que serão acrescidas no futuro livro.

O trajeto para cada região conta com 6 capítulos:
Caminhos da Roça para as rotas de trabalho e do ganha-pão;
Caminhos de Casa falando sobre moradia e urbanismo, arquitetura e as organizações urbanas e rurais;
Caminhos do Dia sobre o cotidiano, os hábitos, a comida, o descanso e a celebração;
Caminhos do Céu abre espaço para o transcendente, a fé e os rituais religiosos;
Caminhos da Vida para o transporte e o movimento, a paisagem, as estradas, rios e trilhas;
Meio dos Caminhos um espaço para agrupar informações sobre os roteiros percorridos.

A próxima viagem dos executadores desse projeto começa nesta segunda-feira (23/05/2011), em Recife/PE.

Estaremos sempre postando novidades sobre as andanças desses viajantes!!!



0 comentários:

10 dicas para você organizar sua biblioteca e/ou estante


Conheça as orientações de especialistas para deixar sua biblioteca em ordem e com tudo sempre à mão. Antes de seguir os passos, lembre que a limpeza dos livros é fundamental para que tenham uma vida útil maior.

1. Livros podem estar agrupados por gênero (romances policiais, literatura latino-americana), por autor ou por ordem alfabética (de nome ou de título). Mas você precisa descobrir como se sente melhor para procurar e encontrar sem demora os seus livros.

2. Livros de arte, como fotografia, dão volume e são sempre um prazer ao alcance dos olhos. Dê movimento à sua estante escolhendo alguns deles para deixar com a capa à mostra.

3. Livros com a capa danificada pedem encadernação nova – menos que se trate de uma raridade. Há quem encape vários livros com papel de uma mesma cor para dar à estante um aspecto mais organizado. Mas os verdadeiros amantes de livro ficam de cabelo em pé ao ouvir isso. Assumir que os livros têm cores e tamanhos diferentes é mais rico, sincero e benéfico para a sua decoração.

4. Coloque alguns volumes deitados e outros de pé. Essa disposição dá movimento à estante. Evite a monotonia.

5. A profundidade ideal para uma estante de revistas é de 25 cm. Uma medida maior deixaria um espaço vazio bom para acumular pó. Já os livros de arte pedem 35 cm. Deixe 40 cm de altura entre uma prateleira e outra – assim você acomoda desde pilhas de revistas até as edições maiores.

6. Empilhe as revistas por título, em ordem de lançamento – assim, a mais nova sempre estará em cima.

7. Revistas de assinatura mensal não devem formar pilhas de mais de três anos (36 exemplares). A consulta fica muito complicada.

8. As edições mais antigas precisam ceder espaço às mais novas. Faça uma doação.
Em escolas e hospitais elas são sempre bem-vindas.

9. Edições avulsas podem ser agrupadas. Se possível faça o agrupamento respeitando o tamanho e o assunto de que elas tratam.

10. Porta-retratos, bolas de vidro e outras peças queridas trazem equilíbrio quando dispostas junto aos livros. Agrupe os itens semelhantes e observe a simetria: se há um nicho com porta-retratos de um lado, faça um nicho de volume parecido do outro – com livros ou uma caixa.

Mãos à obra!


Dicas do site Casa Cláudia

0 comentários:

Ele não tem cara de surfista, não sabe nadar e é um sucesso como músico!

Montamos um post com algumas questões interessantes respondidas por HUMBERTO GESSINGER, líder do grupo Engenheiros do Hawaii, para alguns sites e blogs. Ele não surfa e muito menos sabe nadar. Mas se o assunto é música, pra ser sincero, o cara é demais: é vocalista, guitarrista, baixista e mapeia sucesso por onde passa.

Atualmente está investindo em seu novo projeto chamado Pouca Vogal, em parceria com Duca Leindecker. Lançou recentemente seu 3º livro: Mapas do Acaso: 45 Variações Sobre Um Mesmo Tema.

Confira o que rolou nas entrevistas:

Sobre a relação dos músicos com a internet...

Por um lado é muito boa, deu um super gás para algumas bandas. Por outro lado, não concordo com a pirataria atrelada aos downloads de mp3, já que isso não prejudica somente os músicos, mas uma série de profissionais que dependem da indústria do disco. Eu uso o computador mais para escrever música e passar e-mails... nunca baixei um mp3. Prefiro comprar o disco. Aliás, tenho bastante saudade dos tempos do vinil.

Ele jamais pensou que os Engenheiros fossem fazer sucesso...

Rá! Obviamente que não. Eu jamais escolheria um nome desses se soubesse que isso iria tomar conta da minha vida... (risos)

E não tem a menor cara de surfista... branco desse jeito...
Ah não, não sei nem nadar, cara!

Planos para um novo disco com inéditas dos Engenheiros...

Tenho várias canções novas e é bem provável que retorne de onde parei, mas ainda não tenho planos objetivos. É possível que Engenheiros do Hawaii e Pouca Vogal sigam em paralelo. Sinceramente, no momento, estou 100% focado no Pouca Vogal. Agora estamos começando a sair mais do Rio Grande, temos muita
estrada pela frente.

O que o moveu para escrever Mapas do Acaso...

Liberdade total. ‘Mapas do Acaso’ pode ser uma continuação do ‘Pra Ser Sincero’, mas também pode ser o início da saga. Os dois livros têm em comum um capítulo com letras comentadas (123 no Pra Ser Sincero, 45 no Mapas do Acaso). O tom de conversa também se assemelha. A diferença é que, agora, escritor e leitor estão mais próximos. Como se estivessem em uma mesa de bar, tomando um vinho, ou em um galpão, tomando um chimarrão.
Não há tanto compromisso com linearidade no ‘Mapas do Acaso’. Até rola uma crítica ao culto da "objetividade" que toma conta da nossa vida nestes tempos digitais. Fiz questão de manter, no texto, dúvidas que eu poderia ter desfeito em uma visita ao Google. Incorporei estas dúvidas à narrativa e elas abriram vários caminhos.
O livro é dividido em "notas mentais para uma próxima vida". São reflexões de um cara que viveu um monte de coisas e está tentando descobrir se elas fazem algum sentido. Sem querer ensinar nada para ninguém, sem querer ser porta-voz de nada.


Entrevista completa em:

Whiplash , Sandrodavidovitch e Blog Rock Nacional

1 comentários:

Ilumine sua leitura

Uma opção criativa para quem gosta de ler, e quando está chegando na parte mais emocionante do livro, alguém pede para você apagar a luz porque quer dormir, ou quer ver um filme, ou simplesmente porque faltou luz. Lógico que você não vai fechar o livro e ir fazer outra coisa. A solução para esse momento é o painel luminoso de LED. Com duas luzes laterais e 3 pilhas palitos, o painel ilumina somente a página, e você pode ajustar o brilho das luzes.

Você encontra no site Bazar Criativo

0 comentários:

Site lança interface para criação de histórias

O site Storify lançou uma plataforma que permite os internautas criarem suas próprias narrativas utilizando os conteúdos de suas redes sociais. É possível filtrar as informações do Twitter, Facebook Flickr, Youtube e outras redes.

A ferramenta ajudará jornalistas e blogueiros a criarem suas notícias com mais informações online vindas das redes sociais. Além de facilitar a produção de matérias, ela é de fácil acesso, basta informar seu login e senha do Twitter.
Para começar a criar sua história, é preciso arrastar o conteúdo das mídias que você deseja inserir e organiza-los como você preferir, após a montagem da narrativa, é só compartilhar nas redes.
É um excelente aplicativo para organizar a enorme quantidade de informações que circulam na internet.


Confira uma das histórias e inspire-se:

-> Casamento Real por Patricia Royo.

Para participar da plataforma, acesse o site > Storify

0 comentários:

Noite de autógrafos de Gilmar Marcílio




A noite foi ilustre, o livro ‘A Vida Sem Manchete’ um sucesso, Gilmar Marcílio deslumbrante e a presença de todos que compareceram, deixaram a noite radiante.

Agradecemos à todos vocês, que prestigiaram o lançamento do 3º livro de Gilmar, por terem celebrado conosco um momento tão importante.

Foram mais de 630 convidados presentes na noite de estréia do livro, foi indispensável a presença de vocês, obrigada por participarem e deixarem a ocasião, juntamente com Gilmar e todos os bastidores desta magnífica obra, ainda mais bela.

Obrigada, e até a próxima!!

3 comentários:

Promoção no Twitter @belasletras


É fã de rock? Curte Ultraje a Rigor? Quer ganhar uma camiseta + biografia da banda?

Então, participe da nossa promoção no TWITTER @belasletras: basta você 'retuitar' a frase: "Ultraje, a banda que fez música até sem ter nada para dizer, só por não ter mais o que fazer".

Corre lá porque a promoção é válida somente até o dia 10/05.

0 comentários:

Um pouco mais sobre Gilmar Marcílio


Ele é escritor e filósofo e publica suas crônicas em jornais desde 1998. Reside em Caxias do Sul/RS, onde também é coordenador da Galeria Municipal de Arte Gerd Bornheim e da Sala de Cinema Ulysses Geremia.
"A Vida Sem Manchete" é sua terceira obra, e reúne 58 crônicas escritas para jornal durante dois anos. Segundo o autor, essas crônicas flertam com o ensaio e são uma tradução com linguagem própria para as inquietações que o acompanham desde sempre: "Depois de tantos anos escrevendo crônicas, acredito que estou me familiarizando cada vez mais com uma linguagem que provoca no leitor uma identificação. Para a grande maioria de nós, a metafísica não tem grande importância. O que conta é a dor ou o êxtase que nos toca no momento", expõe o autor.
"Sinto medo de me aproximar de quem professa a religião da inflexibilidade. Dos que não se permitem amanhecer numa cama desconhecida, experimentar novos sabores, apanhar chuva depois do trabalho, dizer bobagens. Acaba-se perdendo um dos mais preciosos bens, que é a capacidade de aceitar o diferente, a liberdade de mudar de opinião, deixando que tudo se transforme em algo cinza, sem surpresas. Mas seguro, sempre seguro. É só por esse caminho que sabem andar." da crônica "Adaptar-se" - A Vida Sem Manchete.
O lançamento oficial do livro será no dia 05 de maio de 2011, na Praça de Eventos do Iguatemi Caxias/RS a partir das 20h.

0 comentários:

Lançamento Oficial da biografia do Ultraje a Rigor

Hoje, 2 de maio de 2011, às 19h na Saraiva MegaStore do Shopping Anália Franco, em São Paulo (SP), será o lançamento oficial da biografia do Ultraje a Rigor: Nós Vamos Invadir Sua Praia.
" O Ultraje a Rigor tirou sarro de tudo e de todos, sem nunca deixar de rir de si mesmo. E nessa brincadeira a banda liderada por Roger ajudou a lapidar o rosto do rock brasileiro a partir dos anos 80, como mostra a jornalista paulistana Andréa Ascenção, autora do livro."

Para quem adquirir a biografia através de nosso site, o brinde é uma camiseta exclusiva da banda.

1 comentários: