Trecho do livro "Mapas do Acaso", de Humberto Gessinger

"Mesmo que eu fosse apreciador dos bons restaurantes, não me imagino visitando a cozinha deles. Quando vou doar sangue, não olho para a enfermeira, muito menos para a agulha. O que acontece sob o capô do meu carro é um completo mistério para mim, beira a magia. Deve ser desmistificante para quem não está familiarizado com o processo de criação ver rascunhos, sementes de músicas que frutificaram longe de onde foram plantadas. (...) Natural, há um oceano na cabeça. As músicas, livros, desenhos, gritos, sussurros e silêncios são apenas as ondas que chegam à praia. E as ondas voltam. Sempre. Nunca iguais. Deve ser o que chamam “ponta do iceberg”. Talvez, depois de 25 anos, o resto do iceberg fique mais visível. Talvez não. Há quem diga que a função das palavras é esconder o que sentimos. Eu não digo."

12 comentários:

  1. Muito legal ler o texto!
    Penso diferente do HG, gosto de conhecer os processos criativos..a arte evoluindo de semente a árvore, de rascunho a canção!

    ResponderExcluir
  2. perfeitooooooo! ele é mais que perfeito. o livro deve está excelente só pelo trecho dá água na boca de ler!

    ResponderExcluir
  3. Ele é fantástico em tudo! Tudo bem, já chega, não gosto de bajular!

    ResponderExcluir
  4. so estou esperando o meu livro chegar mais eu acho que vai demorar porque? esta longe demais das capitais...ja tenho discos desta gloriosa banda ou os discos as bandas os livros a cara limp a roupa suja esperando que o tempo mude nessa terra de....

    ResponderExcluir
  5. Queria tanto um autografo dele ia guarda ate o ultimo dia da minha vida !

    ResponderExcluir
  6. ja lir uma 20 vezes livro muito boom.!
    so fiqueii chateada que ele não veio no Rio de Janeiro autrógrafa não seii ainda o por que
    mas tambeem não importa amoo ele mesmo assim.!

    ResponderExcluir
  7. É impressionante o quanto o humberto me faz pensar sobre a vida. Amo muito ele, é mais que um ídolo.

    ResponderExcluir
  8. gostaria que essa cultura fosse tbm apreciada por nossos filhos,mas as escolas nào deixam chegar ao seus ouvidos,porque querem nossos filhos longe dessas ideologia que abre os olhos e forçam eles a pensarem...

    ResponderExcluir
  9. O humberto é sempre uma ilha mesmo, mas no fundo quem não é? Pra ele as ondas são bem caridosas e chegam chegam chegam

    ResponderExcluir